6 Formas de Esconder Açúcar Que as Empresas Usam

6 Formas de Esconder Açúcar Que as Empresas Usam

Açúcar é de fato um dos maiores causadores de problemas como sobrepeso e obesidade, além de também causar doenças cardíacas e a tão temida diabetes tipo 2. O açúcar também é péssimo para o seu metabolismo, causando problemas como relacionados a resistência a insulina.

O maior problema é que o açúcar é já excessivamente consumido na maioria das culturas de todo o mundo, sendo presente nas mais diversas comidas, bebidas e afins, mesmo as que você nem imagina que possua em sua composição esse tão danoso ingrediente.

É estimado que diariamente uma pessoa costuma comer cerca de 60 gramas de açúcar a mais que o considerado saudável ou tolerável para um ser humano normal. Estranhamente, são poucas as pessoas que colocam açúcar diretamente em suas comidas ou bebidas, porém essas pessoas ainda sofrem com seus males.

Uma coisa que poucos sabem ou percebem é o quanto de açúcar que secretamente está escondido e disfarçado em diversos alimentos que consumimos em nossa rotina diária. Grandes e famosas produtoras de alimentos muitas vezes fazem propagandas de alimentos extremamente saudáveis, porém esses mesmos alimentos estão ainda assim cheios de açúcares disfarçados de outros ingredientes.

Saiba aqui algumas das formas que até as mais famosas e supostamente confiáveis empresas dentro do ramo de alimentação, escondem até mesmo imensas quantias de açúcar em alimentos que você, sem saber, acaba por consumir diariamente, muitas vezes achando que está consumindo algo muito saudável.

1. Alteração do nome do açúcar

O açúcar é o nome popular para os carboidratos de cadeia curta que permitem seu alimento adquirir um sabor mais adocicado. Porém, esse mesmo açúcar pode vir em diversas formas e nomes diferentes que costumam ser desconhecidas ao público.

Alguns dos nomes mais famosos para diferentes açúcares, que normalmente são divulgados como “mais saudáveis” é a frutose, a glicose e a sacarose. Esses não são os únicos nomes, e variam até mesmo de país para país, já que o material fonte do açúcar é bem variável de acordo com a agricultura do local, fora também os açúcares sintetizados com diversos produtos químicos.

Algumas empresas utilizam os açúcares mais incomuns não só por suas propriedades, mas principalmente para omitir da sua composição, o nome que possui um certo estigma, permitindo assim esconder os danos que ele pode causar em sua saúde.

Maltodextrina, suco de fruta concentrado, frutose cristalina, açúcar mascavo, malte, açúcar orgânico, açúcar invertido, açúcar de confeiteiro, são somente alguns dos poucos nomes relacionados aos diversos tipos de açúcar que são utilizados para esconder o nome.

2. Xaropes

Xaropes são líquidos extremamente densos, compostos basicamente de algum tipo de açúcar dissolvido em uma certa quantia de água. São utilizados para os mais diversos alimentos, mas são mais facilmente encontrados em bebidas adoçadas, principalmente as mais geladas.

Os xaropes mudam de cor e poder de adocicar de acordo com sua fórmula e composição, mas é mandatório que em sua composição tenha imensas quantias de açúcar. Até mesmo o mel, um xarope considerado natural, é praticamente todo composto de açúcar. Tire a mentalidade que só porque um produto é natural que ele será bom para sua saúde. O mel é um exemplo.

Infelizmente, o açúcar possui diversos outros nomes que aparecem constantemente em produtos nas prateleiras dos mercados, e uma simples alteração de sua composição pode resultar em outros nomes, podendo ser colocado a fórmula química ou outros nomes para disfarçar com maior facilidade sua composição.

3. Usar vários açúcares ao mesmo tempo

Os ingredientes são listados na parte no rótulo de produtos de acordo com a quantidade proporcional que é usado. Ou seja, quanto mais um ingrediente é usado na composição de um produto, mais perto do topo da lista ele irá aparecer.

Para disfarçar imensas quantias de açúcar, alguns produtos possuem diversos açúcares misturados, diminuindo assim a quantia específica e fazendo com que açúcares apareçam mais baixo na lista.

Um bom exemplo são as barras de proteína e cereal, que apesar de serem consideradas bem saudáveis, possuem diversos açúcares em sua composição, normalmente possuindo frutose, maltodextrina e mel.

Basicamente, a listagem pode enganar o consumidor, fazendo parecer que um produto possui menos açúcares do que realmente tem. No caso da barra de proteína, por exemplo, o objetivo é fazer parecer que tem muito mais proteína do que açúcar, o que não é verdade.

É sempre então recomendado, ver quantos açúcares diferentes pode ter nos produtos que você está consumindo. Você pode realmente estar consumindo enormes quantias de açúcar sem perceber, somente por ler um dos açúcares nos rótulos, e não todos.

6-formas-de-esconder-acucar-que-as-empresas-usam

4. Adicionar açúcar em comidas que você não esperava

É praticamente senso comum que doces como brigadeiros e bolos vão conter enormes quantias de açúcar dentro deles.

Porém diversos produtos que consumimos diariamente podem possuir quantias de açúcar que você não espera. Cereais, molho para macarrão e iogurte são alguns dos exemplos mais comuns.

Todas as barras cereais integrais possuem quantidades imensas de açúcar. Uma barra pequena contém pelo menos 16 gramas de açúcar, o que é muito pelo seu tamanho.

Muitas pessoas não sabem que estão consumindo açúcar diariamente em certos produtos, afinal, grande parte dos produtos processados costumam ter açúcar, mesmo que aquele produto seja considerado “saudável”.

5. Uso de açúcares “saudáveis”

Algumas empresas classificam seus produtos como “mais saudáveis” simplesmente por mudarem a composição do açúcar que utilizam, talvez até por um adoçante que muitos acham ser realmente saudável.

Adoçantes não refinados são feitos normalmente de frutas, flores, sementes ou seiva de diversas plantas diferentes. Alguns podem vir até mesmo de produto animal, o mel é o mais comum exemplo.

Normalmente, esses produtos vêm com informações do tipo “não contém açúcar refinado” na embalagem. Isso, no entanto, somente significa que ele não possui o açúcar comum, que passa por um processo para ter seu melaço removido.

Esses açúcares não refinados muitas vezes podem parecer mais saudáveis, já que possuirão um nível glicêmico menor que o açúcar comum e pode provir alguns outros nutrientes.

No entanto, os nutrientes providenciados pelo açúcar são muito poucos, e ainda assim, açúcar não-refinado ainda pode fazer um terrível mal a sua saúde. Afinal, não há comprovação que substituir um açúcar pelo outro irá resultar em uma melhora para sua saúde, principalmente se ainda estiver de qualquer forma comendo açúcar.

6. Combinar açúcares naturais a açúcares não saudáveis

Certos alimentos, principalmente laticínios, vegetais e frutas possuem açúcares naturais, porém não são realmente um problema para sua saúde. Normalmente, esses alimentos trazem diversos benefícios, e a quantia de açúcar é tão ínfima que não necessariamente faz mal algum a sua saúde.

Porém, as empresas não são necessariamente obrigadas a listar a quantia de açúcares naturais e a quantia de açúcares artificiais em um produto, podendo resultar num desequilíbrio quando o produto não for de fonte completamente natural, e você estará assim consumindo muito mais açúcar.

Diariamente podemos consumir, sem perceber, quantias absurdas de açúcar disfarçado de diversas formas pelas empresas alimentícias, então tome sempre cuidado!

Se gostou de nosso texto, compartilhe com seus amigos e comente abaixo.

Recomendados para você